Curso anual do NPC

Palestra

arthur william curso npc 2014Uma mídia não é melhor do que a outra, cada uma tem o seu papel. Antigamente, cada uma dessas mídias ficava isolada: a televisão era a televisão, o rádio era o rádio e o computador era o computador. Com o aparecimento da internet, todos os meios de comunicação ficam integrados, a chamada convergência tecnológica. Arthur William reflete sobre o nível de consumo dos diferentes meios de comunicação pelos brasileiros e como os profissionais da área podem se adequar para conquistar esse público.

“No nosso dia a dia nós não só lemos jornal, nós vemos televisão, acessamos a internet, estamos lidando com as diversas mídias o tempo todo. O profissional da comunicação tem que entender que a pessoa a quem ele quer comunicar está lidando com diversos meios. Não dá para se pensar um mundo em que essas mídias estejam isoladas, em desenvolver apenas um tipo de mídia – só jornal ou só televisão ou só rádio. É preciso pensar que o ser humano é multimídia por natureza e a comunicação hoje permite que ela seja muito mais conveniente”, alertou o jornalista.

Ele destacou a importância da parceria entre sindicatos e as mídias alternativas. Para ele, é fundamental que haja uma sustentabilidade econômica, ou seja, que os sindicatos deem incentivos financeiros para expandir a comunicação de tevês e rádios comunitárias. “É preciso que os sindicatos coloquem parte das verbas destinadas à comunicação para manter esses veículos. Só através das parcerias é que conseguimos viabilizar uma comunicação de qualidade, ter um alcance maior a um custo menor”, propôs.

O jornalista contou que foi criada uma nova possibilidade para democratização das comunicações com o Canal da Cidadania. Esse canal permite pela primeira vez que a TV comunitária tenha espaço na TV aberta, visto que hoje ela está apenas nos pacotes a cabo. Além disso, ele proporciona que a prefeitura tenha uma TV pública local, dando maior transparência aos atos da administração do município e da Câmara Legislativa. “É um canal voltado para a cidadania, com produções próprias, comunitárias, alternativas, independentes, populares, públicas, sindicais, enfim, é uma oportunidade para a sociedade civil. Se for implementado, poderá ser uma passo importante para a luta da democratização da comunicação no nosso país”, afirmou Arthur.

Outro ponto positivo é que o canal da cidadania prevê uma programação local. Boa parte das emissoras atua regionalmente, em uma cidade que transmite para outras no entorno. O problema é que não atinge a totalidade da região do município. “Essas cidades que são atingidas não tem seu sotaque, suas notícias, sua cultura e informações transmitidas. O canal da cidadania permite isso, a transmissão da cultura local e isso é inédito no Brasil”, ressaltou o jornalista.

Fonte: NPC – Núcleo Piratininga de Comunicação.

Oficina

arthur william oficina streaming transmissao webtv npcA oficina de “Transmissão ao Vivo – Rádio e TV na Internet”, ministrada pelo jornalista Arthur William, aconteceu no auditório da Fisenge e mostrou a jornalistas, comunicadores e dirigentes sindicais como as plataformas multimídia disponíveis na internet podem auxiliar a comunicação popular para transmissões ao vivo de assembleias, protestos, palestras, congressos e diferentes ações. A principal ferramenta digital utilizada hoje é a rede Hangout do Google. Arthur William ensinou o uso da ferramenta digital e também quais são os principais equipamentos necessários para a transmissão ao vivo. Um dos pontos principais é ter acesso a uma rede com velocidade de internet 4G. Dessa forma, não se perde qualidade de áudio e imagem.

Fonte: NPC – Núcleo Piratininga de Comunicação.

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This