FETRAFI-RS (Federação dos Bancários do Rio Grande do Sul)

arthur william fetrafi rs bancariosO advento das mídias digitais, incluindo redes sociais, microblogs e outras ferramentas coloca a comunicação diante de um novo paradigma. Assumir a utilização destas ferramentas como prioridade para disputa de hegemonia com os meios tradicionais de comunicação é um dos grandes desafios atuais do movimento sindical. Com o objetivo de qualificar a ação dos sindicatos neste sentido, o Departamento de Comunicação da Fetrafi-RS reúne dirigentes sindicais e assessores de imprensa ao nesta quinta-feira, na sede da entidade, para discutir o uso mídias digitais.

O curso é ministrado pelo jornalista multimídia do Núcleo Piratininga de Comunicação, Arthur William Cardoso e conta com a participação de representantes de 23 sindicatos filiados à Fetrafi-RS. Pela manhã, o evento aborda o papel de cada ferramenta para a construção de uma comunicação que acompanhe o cotidiano das pessoas, unindo jornal, rádio, TV e internet. Além disso, o palestrante explica como usar serviços de compartilhamento de vídeos, fotos, áudios, textos, entre outras mídias.

O diretor de Comunicação da Fetrafi-RS, Juberlei Bacelo, diz que o tema do curso é muito importante para quem faz a luta de classes. “A manipulação da informação ocorre de forma muito escancarada na mídia tradicional. Com o avanço tecnológico, qualquer pessoa tem acesso a formas alternativas de comunicação. O objetivo da federação é qualificar os sindicatos para o uso destas ferramentas, viabilizando a comunicação efetiva com a categoria através das redes sociais”, explica o dirigente sindical.

arthur william fetrafi rs porto alegreArthur William salienta que a mercadoria dos meios tradicionais de comunicação sempre foi a audiência. “Com a expansão do uso das mídias sociais a audiência foi pulverizada. Isto colocou a mídia comercial no meio de uma crise. A mídia alternativa está ascendendo e precisamos nos preparar para assumir nosso papel nesta disputa”, pondera o jornalista.

O palestrante enfatiza que os sindicatos também precisam compreender a importância de financiar os meios de comunicação contra hegemônica. “Para enfrentar este monopólio da mídia, onde sete famílias controlam os meios de comunicação do país, é preciso investir nos meios alternativos. Todo mundo acha bacana o trabalho de quem contrapõe e questiona a mídia comercial, mas este trabalho tem um custo”, observa.

FONTE: Fetrafi-RS.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This